NFPA 2112

NORMA AMERICANA DE RESISTÊNCIA À CHAMA DE VESTIMENTAS PARA PROTEÇÃO PESSOAL CONTRA O FOGO

A norma NFPA 2112 especifica os requisitos mínimos de segurança básicos e os métodos de teste para a resistência à chama de vestimentas para proteção pessoal contra o fogo.

REQUISITOS PARA A CERTIFICAÇÃO DA NORMA NFPA 2112

MÉTODO DE TESTE

DESCRIÇÃO

VALORES DE MÍNIMO CUMPRIMENTO

ASTM D6413

Cada camada individual do conjunto deve ser testada por separado. Para tecidos cuja etiqueta especifique que devem ser lavados, devem ser testados antes e depois de 100 ciclos de lavagem e secagem. O tempo de exposição à chama é de 12 segundos. Após a exposição à chama e deixar esfriar o tecido, é preciso pendurar o peso adequado para proporcionar suficiente força de rasgo, de acordo com a Tabela:

Força de rasgo para a determinação do comprimento da carbonização
 g/m²  Peso do tecido
oz/yd²
Rasgo total
g
 Força
oz
 68 a 203  2,0 a 6,0  100  4,0
 203 a 508  6,0 a 15,0  200  8,0
 508 a 780  15,0 a 23,0  300  12,0
 Mais de 780 Mais de 23,0  475 16,0 

Tanto o tecido como as faixas refletivas utilizadas nas vestimentas resistentes à chama devem ter um comprimento carbonizado inferior ou igual a 100 mm (4 polegadas), assim como uma pós-incandescência não superior a 2 segundos. O tecido não pode pingar nem derreter. O gás utilizado será o metano.

ASTM F1930

A vestimenta, colocada em um manequim com 100 sensores, em condições estacionárias, deve ser testada em caso de exposição a um fogo repentino durante 3 segundos e um fluxo de calor de 84 kW/m² para proporcionar previsões de queimaduras na pele.

  • O resultado da previsão média de queimaduras não pode ser superior a 50 %.
  • Número de testes: 3.
  • Pré-tratamento: 1 ciclo de lavagem segundo especificação do fabricante.
  • Tempo de exposição: 3 segundos. Roupa interior: cueca de 170 g/m² ± 5 % de 100 % algodão e camiseta de manga curta de 140 g/m² ± 5 % de 100 % algodão.
  • Requisitos: previsão de queimaduras total ≤ 50 %.

Teste de Manequim. As vestimentas devem ser testadas em caso de exposição a um fogo repentino. O resultado da previsão média de queimaduras não pode ser superior a 50.

ASTM F2700

O fluxo de calor convectivo deve consistir em dois queimadores Meker ou Fisher fixados sob o suporte que sustenta a amostra e colocados em um ângulo de 45º respeito ao eixo vertical, para que as chamas coincidam em um ponto logo abaixo da amostra. A fonte de calor radiante deve consistir em tubos infravermelhos T-150 de quartzo e devem ser centrados entre os queimadores. Quando o fluxo de calor total for fixado em 83 kW/m² ± 4 kW/m², deve ser utilizado um calorímetro de cobre para medir o fluxo de calor total. Previamente ao teste, o calorímetro de cobre deve ser utilizado para medir o fluxo de calor total, sendo colocado de boca para baixo e exposto diretamente à fonte total de calor. A resposta do calorímetro deve ser registrada durante pelo menos 10 segundos. Deve-se escolher a temperatura mais baixa na curva e determinar o incremento de temperatura durante 10 segundos (captado por um sensor). O ponto de início da exposição deve ser registrado como o tempo t = 0 segundos. A exposição deve continuar durante 30 segundos (tempo de exposição t = 30 segundos). Para cada teste de TPP, o ponto térmico final deve ser determinado a partir da comparação de gráficos que detalham a energia térmica medida versus o tempo de resposta da curva de Stoll (um modelo de previsão de queimaduras de segundo grau do corpo humano, expressado em J/cm²).

Transferência de calor (HPP): o resultado com espaço deve ser superior ou igual a 25 J/cm² (6,0 cal/cm²) e, com contato, deve ser superior ou igual a 12,6 J/cm² (3,0 cal/cm²).

AATCC135

Método de teste para determinar a solidez da cor à lavagem doméstica.

AATCC61

Método de teste para determinar a solidez da cor à lavagem industrial.

AATCC16

Método de teste para determinar a solidez à luz.

AATCC132

Método de teste para determinar a solidez à lavagem a seco.

AATCC8

Método de teste para determinar a solidez à lavagem por fricção.

Setores nos quais se aplica a norma NFPA 2112

SIDERURGIA

SIDERURGIA

FONDERIE D’ALUMINIUM

FUNDIÇÃO DE ZINCO

FUNDIÇÃO DE VIDRO

CATENÁRIAS

COMPANHIAS ELÉTRICAS

PLATAFORMAS PETROLÍFERAS

AUTOMAÇÃO

CONSTRUÇÃO NAVAL

UTILITIES E SUBEMPREITEIROS

LAVANDERIAS INDUSTRIAIS

INDÚSTRIA DE GÁS

SOLDAGEM

Alguns dos tecidos da Marina Textil que cumprem a norma NFPA 2112